Meloxivet Comprimidos

Meloxivet Comprimidos

ANTIINFLAMATORIOS

APRESENTAÇÃO

Caixa com 10 comprimidos.
Caixa hospitalar com 100 comprimidos.

ESPÉCIE

FÓRMULA

Meloxicam 4 mg
Excipientes q.s.p. 150 mg

AÇÃO TERAPÊUTICA

Anti-inflamatório não esteroide/analgésico.

INDICAÇÕES

Para tratamento da dor e inflamação associados à osteoartrose, miosite, tenossinovite, patologias músculo-tendinosas, patologias ligamentosas, panoesteite, e para o tratamento de mialgias.
Indicado para o tratamento da inflamação e da dor pós-cirúrgica (ortopédicos e de tecidos
moles).
Quando o sangrado for importante, Meloxicam pode ter mínimo ou nenhum efeito devido à falta de atividade antitrombótica.

VIAS DE ADMINISTRAÇÃO

Oral

DOSAGEM E MODO DE USO

Caninos: Dose de ataque de 0.2 mg/kg no primeiro dia. Posteriormente administrar uma dose de 0.1 mg/kg a cada 24 horas.
Felinos: Dose de 0.1 mg/kg/24 hs por 3 a 5 dias e posteriormente 0.1 mg totais a cada 24 – 72 hs.

CONTRAINDICAÇÕES / ADVERTÊNCIAS / PRECAUÇÕES

O produto não deve ser administrado em animais com disfunção hepática e/ou renal, desordens de coagulação, doença cardiovascular, animais desidratados, hipovolêmicos ou hipotensos, com ulceração ou sangrado gastrointestinal. Também não deve ser administrado em animais com sensibilidade conhecida ao meloxicam, ao piroxicam, à aspirina ou a outros AINES, ou a qualquer excipiente de droga.
Não utilizar em animais em gestação ou amamentação.
Não administrar em filhotes de menos de 8 semanas de idade.
Efeitos colaterais
Os efeitos adversos mais comuns incluem vômitos, diarreia, inapetência, melena, hematêmese e ulceração gastrointestinal. Menos frequentemente pode se observar ataxia, mudanças na personalidade, convulsões, hiperatividade, sonolência, depressão e letargia em filhotes, prurido, eczema, alopecia focal, parche quente, piodermite e dermatite alérgica.
O meloxicam apresenta interações com anticoagulantes, outros AINES, anti-inflamatórios esteroides, diuréticos e medicações nefrotóxicas. As substâncias com alta afinidade às proteínas podem competir pela união produzindo assim efeitos tóxicos.
Em casos de overdose deve ser iniciado um tratamento sintomático, acompanhado com fluidoterapia. Os sintomas por intoxicação incluem vômitos, diarreia, inapetência, melena, hematêmese, ulceração gastrointestinal e letargia. Podem apresentar convulsões assim como compromisso renal e/ou hepático.
Nos casos de autoadministração acidental consulte seu médico logo.
Não existe antídoto específico.

DISPONÍVEL

- Argentina
- Paraguay
- Uruguay
- Panamá