Ranitidina Injetável

Ranitidina Injetável

ANTIÁCIDOS

APRESENTAÇÃO:

Frasco ampola 50 ml

ESPÉCIE:

FÓRMULA

Ranitidina (como cloridrato) 20 mg
Excipientes q.s.p. 1 ml

AÇÃO TERAPÊUTICA

Antiácido, antagonista dos receptores H2 do estômago. 

INDICAÇÕES

Gastrite e úlcera gástrica ou duodenal. Dado que inibe a secreção de ácido no estômago, é indicado para todos os casos em que deva ser diminuída a acidez estomacal.

VIAS DE ADMINISTRAÇÃO

Intramuscular (IM), subcutânea (SC) ou endovenosa (EV) lenta, previamente diluída.

DOSAGEM E MODO DE USO

Poderá ser administrado por via intramuscular (IM), subcutânea (SC) ou endovenosa (EV) lenta, previamente diluída.
Caninos: 2 mg/kg de peso, equivalente a 1 ml cada 10 kg de peso. Repetir a cada 12 horas.
Felinos: 2,5 mg/kg de peso, equivalente a 1 ml cada 8 kg de peso. Repetir a cada 12 horas.
A duração do tratamento dependerá da gravidade dos sintomas. Uma alternativa é iniciar o tratamento por via parenteral e continuar a dosagem por via oral. A dose e o tratamento ficam a critério do Médico Veterinário interveniente.

CONTRAINDICAÇÕES / ADVERTÊNCIAS / PRECAUÇÕES

Apesar de terem apresentado vários efeitos secundários em humanos, os mesmos não foram comprovados em animais. Um efeito rebote, com hipersecreção de ácido gástrico pode ser observado em alguns animais depois de suprimir a administração da droga, especialmente em casos de úlceras. A supressão de ácido gástrico por antagonistas dos receptores H2 resulta em um incremento na concentração plasmática de gastrina, 3 horas depois da administração de uma dose. A subsequente estimulação das células G da mucosa gástrica produz uma hipersecreção de ácido gástrico, a que se evidencia quando descontinuar a droga.
A probabilidade de hipersecreção está condicionada ao incremento da sensibilidade dos receptores das células parietais que aparentemente caracteriza os pacientes afetados por úlceras.

DISPONÍVEL

- Argentina
- Perú
- Hong Kong