Vitamina K1 Injetável

Vitamina K1 Injetável

ANTIHEMORRÁGICOS

APRESENTAÇÃO:

Frasco ampola 10 ml

ESPÉCIE:

FÓRMULA

VITAMINA K1 (Fitomenadiona) 10 mg
Excipientes q.s.p. 1 ml

AÇÃO TERAPÊUTICA

Antídoto vitamínico para intoxicação com agentes varfarínicos.

INDICAÇÕES

Para uso em bovinos, ovinos, caprinos, equinos, porcinos, caninos e felinos.
Indicada em hemorragias ou perigo de hemorragias como consequência de hipoprotrombinemia severa induzida por vários fatores, incluso pela ingestão de compostos derivados da cumarina, ingrediente corrente dos rodenticidas comerciais.
É indicada também em todos os casos de hipovitaminose K, como aqueles produzidos na icterícia obstrutiva, transtornos hepáticos ou intestinais e na administração de antibióticos, sulfonamidas ou salicilatos durante períodos prolongados.

VIAS DE ADMINISTRAÇÃO

IM e SC. Quando a via EV for considerada indispensável, o produto será administrado bem devagar.

DOSAGEM E MODO DE USO

Bovinos, equinos, porcinos, ovinos e caprinos:
Hipoprotrombinemia aguda (com hemorragia):
Via endovenosa: 0,5 a 2,5 mg/kg de peso, a uma velocidade que não ultrapasse os 10 mg por minuto em animais adultos e 5 mg por minuto em animais jovens ou recém nascidos.
Hipoprotrombinemia não aguda: Via intramuscular ou subcutânea: 0,5 a 2,5 mg/kg de peso.

Caninos e felinos:
Hipoprotrombinemia aguda (com hemorragia):
Via endovenosa: 0,5 a 2,5 mg/kg de peso, a uma velocidade que não ultrapasse os 5 mg por minuto.
Hipoprotrombinemia não aguda:
Via intramuscular ou subcutânea: 0,5 a 2,5 mg/kg de peso.

CONTRAINDICAÇÕES / ADVERTÊNCIAS / PRECAUÇÕES

Hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da formulação.
Sempre que possível, o produto será administrado as vias IM e SC.
Quando a via EV for considerada indispensável, o produto será administrado bem devagar, na velocidade indicada. Monitorar o tempo de protrombina e ajustar a doses conforme o nele indicado.
A frequência e a magnitude da dose deveriam ser guiadas pela resposta do tempo de protrombina e pela condição clínica. Caso 6 ou 8 horas após a administração parenteral da Vitamina K1, o tempo de protrombina não tenha sido acurtado satisfatoriamente, a dose deverá ser repetida.
Em caso de choque ou excessiva perda de sangue, indica-se terapia por substituição de sangue completa ou dos seus componentes.
Deveria se procurar a dose efetiva mínima a fim de minimizar os riscos de reações adversas.
Em alguns casos, quando o produto deva ser injetado via EV, pode ser necessário dilui-lo com solução fisiológica, dextrose a 5 %, ou uma mistura de ambas em partes iguais, para facilitar a administração lenta. Não devem ser utilizados outros diluentes. Quando utilizar diluições, deverão ser administrada logo depois da sua preparação, descartando-se o resto.
Não deve ser esperado um efeito coagulante imediato depois da administração do produto. É requerido um mínimo de 1 a 2 horas para se manifestar uma melhora no tempo de protrombina. Pode ser necessária a terapia com sangue completo ou soro, caso a perda tenha sido muito severa.
A Fitomenadiona (Vitamina K1) não neutraliza o efeito da heparina.
Nos casos de doenças hepáticas, grandes doses de Vitamina K1 não garantem o sucesso do tratamento, se não tiver uma resposta satisfatória na terapia inicial.
A falta de resposta à terapia com Vitamina K1 necessariamente indica que deve se replanejar o esquema terapêutico.
Durante ou logo depois da injeção endovenosa, podem acontecer reações severas, inclusive fatais, caso não sejam tomadas as precauções de diluição e velocidade de administração indicadas anteriormente. Estas reações foram semelhantes a uma hipersensibilidade ou anafilaxia, incluindo choque e parada cardíaca e/ou respiratória. Alguns animais podem apresentar estas reações, especialmente ao receberem o produto por primeira vez. De qualquer modo, deve ser evitada a via EV quando não for estritamente necessária. Será utilizada só quando a gravidade do caso justifique os riscos.

DISPONÍVEL

- Argentina
- Paraguay